2 de nov de 2015

Livros e Realidades

De uns tempos pra cá, o feminismo vem ganhando espaço e cada vez mais pessoas lutam pelas igualdades entre gêneros. Mas algo muito importante ainda deve ser exilado do mundo: o machismo e a cultura do estupro. Pensando na redação do ENEM desse ano, que foi incrível e deu uma bela rasteira nos machistas de plantão, resolvi trazer três livros que eu já li e trazem um assunto muito importante e que deve ser discutido sem tabus ou medo: o estupro. Claro que os livros trazem romance e todo uma história, mas as peças-chaves estão nas entrelinhas - ou não. *Spoilers* 

Easy (Tammara Webber) - "Quando Jacqueline segue o namorado de longa data para a faculdade que ele escolheu, a última coisa que ela espera é levar um fora no segundo ano. Depois de duas semanas em estado de choque, ela acorda para sua nova realidade: ela está solteira, frequentando uma universidade que nunca quis, ignorada por seu antigo círculo de amigos e, pela primeira vez na vida, quase repetindo em uma matéria. Ao sair de uma festa sozinha, Jacqueline é atacada por um colega de seu ex. Salva por um cara lindo e misterioso que parece estar no lugar certo na hora certa, ela só quer esquecer aquela noite — mas Lucas, o cara que a ajudou, agora parece estar em todos os lugares. A atração entre eles é intensa. No entanto, os segredos que Lucas esconde ameaçam separá-los. Mas eles vão ter de descobrir que somente juntos podem lutar contra a dor e a culpa, enfrentar a verdade — e encontrar o poder inesperado do amor." Jacqueline e Lucas/London se conhecem justamente em um ataque de um colega de Jacqueline. Ele tenta estuprá-la, não uma ou duas, mas três vezes e ainda consegue colocá-la como a culpada em determinado momento. O romance entre a personagem principal e o Lucas é o destaque da história, mas a questão do estupro é falada abertamente em muitos momentos do livro. Tenho dois momentos favoritos: quando a amiga de Jacqueline a coloca em aulas de defesa pessoal e quando as garotas da fraternidade se unem para denunciar os estupros e as tentativas - depois de uma longa discussão machista. Para mim, o romance ficou em segundo plano em comparação á importância de falar sobre o assunto. 

Um Caso Perdido (Colleen Hoover) - "Sky cataloga garotos como sabores de sorvete. Alguns são baunilha, outros um pouco mais ousados. Mas nenhum a empolga. Em seu último ano de escola, conhece Dean Holder, um rapaz com uma reputação capaz de rivalizar com a dela. Em um único encontro, ele conseguiu amedrontá-la e cativá-la. E algo nele faz com que memórias de seu passado conturbado comecem a voltar, mesmo depois de todo o trabalho que teve para enterrá-las. Mas o misterioso Holder também tem sua parcela de segredos e quando eles são revelados, a vida de Sky muda drasticamente." Sim, em Um Caso Perdido, o romance entre Sky e Holder é o foco principal, mas ao longo do livro vamos conhecendo mais o passado dos dois e principalmente o motivo pesado e horrível que fez Sky se esquecer de quem era. O livro aborda uma parte ainda mais delicada: o estupro em casa. As cicatrizes de momentos agoniantes que Sky sofreu ficam bem evidentes e a autora deixa claro o quanto uma pessoa sofre e o quanto ela fica marcada e abalada ao passar por uma situação como a que Sky passou - e nada mais além da realidade vivida, infelizmente, por muitas mulheres e crianças nos dias de hoje. 

Sem Esperança (Colleen Hoover) - "Com a ajuda Dean Holder, Sky descobriu segredos familiares chocantes e reviveu lembranças e sentimentos que tinham deixado profundas cicatrizes. Mas toda história tem dois lados. E agora chegou a hora de descobrirmos a verdade a respeito dele. Assombrado pela culpa e pelo remorso por não ter conseguido salvar Hope nem Less, Holder desenvolveu uma personalidade agressiva e desconta sua raiva em qualquer um que tente desafiá-lo. Ele nunca imaginou que voltaria a ver Hope algum dia, e não acredita na própria sorte ao se deparar com ela depois de tantos anos. No entanto, Holder não poderia supor que o sofrimento seria ainda maior após o reencontro. Em Sem esperança, o jovem revela como os acontecimentos da infância de Sky afetaram sua vida e sua família, fazendo-o buscar a própria redenção na possibilidade de salvá-la. Mas é apenas amando Sky que ele enfim será capaz de se reconciliar consigo mesmo." O segundo livro de Um Caso Perdido é escrito pelo ponto de vista de Holder. Acredito que dos dois livros, é o mais importante. Holder descreve toda a dor e a tristeza de sua família após a perda da sua irmã mais nova se suicidar por conta da dor que o pai de Sky a fez passar depois que a garota foi sequestrada. Enquanto em Um Caso Perdido a gente só sabe mesmo o que se passou na vida de Sky apenas mais pro final do livro, em Sem Esperança nós vemos principalmente a dor e a realidade, retrata em palavras, que muitas famílias e jovens vivem nos dias de hoje por culpa de uma sociedade machista e opressora. No livro, podemos sentir a dor e a culpa de Holder, mas também pode sentir a angustia e a tristeza da irmã dele. Tanto Um Caso Perdido quando Sem Esperança são dois livros impactantes e emocionantes. 

Acho importante tratarmos desse assunto de uma forma mais aberta. Muitas pessoas, principalmente quem já sofreu assédios e abusos, costumam se retrair por culpa dessa sociedade opressora em que vivemos. Ler livros que tratem do assunto de uma forma realista, mas com calma, é um bom começo para quem quer entrar nessa luta. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar ❤️