5 de mai de 2015

Sobre Aquela Vontade

 A cada dia que passa, a cada dia que ouço meu despertador soar e a cada dia que me deito percebo o quanto aquela vontade de fazer tudo ao mesmo tempo vem me sufocando. Sinto como se todos os rumos que estou tomando estivessem errados e que não tenho muito tempo para mudá-lo, mesmo que, como todos dizem, minha vida ainda esteja começando sinto como se eu não tivesse tempo para fazer o que quero fazer. Só tenho dezessete anos, mas me sinto como uma pessoa de oitenta que não aproveitou a vida o suficiente. 

 Tenho isso dentro de mim, essa vontade. Vontade de conhecer o mundo e ao mesmo tempo ficar em casa apenas curtindo a mim mesma e as pessoas que gosto. Tenho essa vontade de sair, de badalar, mas ao mesmo tempo tenho essa vontade de ficar no meu quarto, com meus livros e minhas séries... As vezes isso me parece clichê, outras me parece tão certo. Também me parece certo conhecer o mundo e suas riquezas, mesmo nas coisas mais simples. E outras vezes tenho medo dele. Medo do que vejo e ouço por aí. Mas nenhum medo é maior do que morrer sem ter conhecido o mundo, sem ter ficado no meu canto sossegada, sem ter badalado, sem ter assisto minhas séries preferidas e lido meus livros favoritos. Medo de não ter desbravado essas riquezas que estão escondidas sob tanta negatividade. E talvez por isso eu tenha essa vontade dentro de mim. 

 Todos me dizem que sou jovem, mas a morte não espera a velhice para se fazer presente. Ela vem devagar, sorrateira e disfarçada nessas ideias de que temos uma vida toda pela frente. Não consigo sentir isso. Não consigo me imaginar nem com trinta ou quarenta anos, mas eu também não conseguia imaginar tantas outras coisas que se concretizaram... E a única certeza que tenho, além da morte, é dessa vontade que me consome a cada dia. Mas ao mesmo tempo em que essas vontades me consomem, tenho medo de perda-las. Tenho medo de não sentir mais isso, essas vontades, esses desejos e esses medos todos. Pra mim, pior do que essa agonia de querer tudo ao mesmo tempo, é não querer nada.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar ❤️